Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Gali de férias...



WEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE… Só me apetece fazer splash!!!!!!!!!!
Férias!!!!!!!!!!!!!!!

Estou quase oficialmente de férias!
Afinal, os guardiões do Arquivo precisam de descansar! E nada melhor que umas férias para voltar a ganhar energia e continuar a lutar contra os inimigos do arquivo!
O meu regresso será pleno de novidades. Coisas novas e diferentes estão já em pensamento! É que como bom golfinho que sou, nunca durmo em serviço! Bem… talvez uma parte do meu cérebro adormeça, mas eu estou sempre atento.

Agora só quero curtir! Ir brincar com os meus amigos e rir… rir… rirrrrrrrrrrrrr!
Esperem, esperem… estou a ouvir um baralho estranho! O que será?!? OH NÃO! Um bicho da prata a passear! Porque será que nunca prestam atenção?
– OS ANIMAIS (Tirando eu, claro) estão PROIBIDOS de entrar no Arquivo! -

Não, eu não sou mauzinho, mas já viram se eu deixasse o bichinho da prata a passear durante as minhas férias? Chegava em Setembro e já nem tinha documentos para proteger! - XÔ… Xô… vai-te embora a bem bichinho! Anda, anda… está na hora de ir para a praia! Quero ir de férias…

Uffa… que correria, logo no meu último minuto de trabalho! O relógio está quase a marcar a minha hora de diversão!
Mas queridos espinhenses, não se preocupem, porque o Arquivo continuará a ser bem guardado! Eu prometo! A minha família é tão grande, que consegui que um dos meus primos aceitasse o papel de guardião do Arquivo Municipal de Espinho, lutando na minha ausência contra os bichinhos e ajudando todos os investigadores a encontrar pedaços da História de Espinho!

Em Setembro estou de volta! Até lá… aproveitem as férias pequenos guardiões… aproveitem bem, porque a vida é para ser levada a sorrir! Cuidado com o sol e com a água do mar! Chapéu na cabeça, óculos de sol e muito protector a acompanhar!

E nas horas em que a brincadeira parar, olhem o horizonte e quem sabe não me verão a saltar bem alto no Mar!?!





Beijos e abraços!

Do vosso Querido,
Gali o Guardião – O defensor do Arquivo Municipal de Espinho

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Roteiro "Edifícios com História" - Avaliação e Temas para próximas edições... dê a sua opinião!

O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho, procura sempre optimizar o seu trabalho, desenvolvendo actividades que correspondam aos interesses dos espinhenses.

Deixe a sua opinião relativamente aos locais/épocas/edifícios que gostaria de ver abordados no ano de 2011 e veja a opinião dos participantes da iniciativa deste ano.

Respostas ao Inquérito -Roteiro "Edifícios com História"
1- Acha os passeios a pé uma boa iniciativa?
Respostas - Todos responderam afirmativamente.
2 - É a primeira vez que participa num evento deste género?
Respostas - Mais de metade já participou em eventos do género.
3 - Os passeios ajudaram-no a saber mais sobre Espinho?
Respostas - Todos responderam afirmativamente.
4 - Qual o Edifício que achou mais curioso?
Respostas - A maioria mostrou mais interesse relativamente ao Nosso Café, seguindo-se a Casa Pinto Bastos, e com a mesma quantidade de votos, o 1ºHospital da Misericórdia, a Piscina Solário Atlântico, a Casa de Augusto Gomes/Gomes de Almeida, a 1ª Câmara Municipal de Espinho e o S.Pedro.
5 - Acha que a evolução melhorou ou piorou a nossa cidade a nível de edifícios?
Respostas - Todos afirmam ter piorado, mas havendo casos em que os edifícios melhoraram.
6 - Que avaliação daria à actividade?
Respostas - A maioria classificou a actividade com um Bom, havendo um Razoável e dois Excelentes.
Opiniões sobre edifícios e temas a abordar no ano de 2011.
As respostas foram diversas. Ficam aqui as opiniões. E ESPERAMOS PELA SUA! Deixe o seu comentário!
Edifícios:
* Escolas
*Palacete Rosa Pena
* Estação de comboios - antes e depois
* Edifício Multimeios
* Fábrica Progresso
* Igreja Matriz de Espinho
* Casa cor-de-rosa da rua 11
* Academia de Música (antiga)
* Palacete Vila Maria
Temas:
* Edifícios Culturais
* Escolas
* Pescadores
* Fábricas antigas
*Espaços Religiosos
* História da Arte
* Evolução da História local
Obrigado pela colaboração!
O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho

Roteiro "Edificios com História" - 25 de Julho

A manhã de Domingo (dia 25 de Julho), foi novamente dedicada à Cultura e à História, realizando-se o último Passeio a Pé sob o tema "Edifícios com História".

O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho, com o intuito de reavivar a importância do Património, concluíu esta actividade, com uma manhã dedicada aos edifícios que ajudaram a desenvolver Espinho, tanto a nível de Saúde, como de Cultura e até economicamente.
Agradecemos a todos os participantes, prometendo que para o ano há mais!

Não podemos deixar que a Memória do Concelho se perca!
Roteiro "Edifícios com História"

25 de Julho

C06 – 1º Hospital da Misericórdia – Rua 8
C07 – Café Moderno – Rua 19/62
C08 – Nosso Café – Rua 8
C09 – S. Pedro – Rua 8
C10 – Casa Augusto Gomes/ Gomes de Almeida – Rua 8



C06 - 1º Hospital da Misericórdia - Rua 8
O desenvolvimento da qualidade de vida em Espinho está associado à Misericórdia, que inaugura o 1º Hospital da Associação em 1941. Localizado num edifício anterior a essa data, o Hospital contava com grandes nomes da medicina - Gomes de Almeida, Correia Marques, entre outros.

Café Moderno - foto antiga


C07 - Café Moderno - Rua 19 com Rua 62
A história de Espinho desenvolveu-se em locais de convivência, onde fluíam ideias visionárias. O café de Elias Pereira Tavares, abre a 20 de Junho de 1937, o “ponto mais central de Espinho”.

Edifício actual

Documento 1 - Obras de Melhoramento do Café Moderno - 1941 - Arquitecto Inácio de Sá - Arquivo Municipal de Espinho



C08 - Nosso Café - Rua 8
Edifício de 1957, sob desenho do arquitecto Jerónimo Reis, foi local de tertúlias, de bailes, de jogos de bilhares, de vivências importantes para os espinhenses. O seu funcionamento marcou 5 décadas, destacando-se a utilização do espaço como Câmara Municipal de Espinho em tempos.


Documento 2 - Projecto inicial Nosso Café - 1957 - Arquitecto Jenónimo Reis - Arquivo Municipal de Espinho

Teatro S.Pedro - Foto antiga


C09 - Edifício S. Pedro - Rua 8
Espinho como zona turística, necessitava de uma sala de espectáculos digna do seu nome. O original Teatro S. Pedro, foi desenhado pelo arquitecto Júlio José Brito, em 1944. O edifício à época, modernista, era considerado o melhor das estâncias turísticas em Portugal. Actualmente, zona de comércio e habitação, nada resta do demolido Teatro S.Pedro, apenas a história.

Actual Edifício S.Pedro

Documento 3 - Projecto inicial Teatro S. Pedro - 1947 - Arquitecto Júlio José de Brito - Arquivo Municipal de Espinho



C10 - Casa Augusto Gomes/ Gomes de Almeida - Rua 8
A importância deste edifício é inegável. Em 1916, Augusto Gomes manda construir a sua casa de habitação, que mais tarde passaria para o médico Gomes de Almeida e serviria de Casa de Saúde.



Documento 4 - Melhoramento d0 Edifício - 1916 - Arquivo Municipal de Espinho


Documento 5 - Adaptação do edifício a Casa de Saúde - 1929 - Arquivo Municipal de Espinho
Algumas fotos do Passeio...




Um agradecimento especial à Dra. Sofia Araújo pela sua colaboração em toda a preparação/execução do Roteiro!

domingo, 18 de julho de 2010

Roteiro "Edifícios com História" - 18 de Julho


O dia de Domingo (dia 18) não poderia ter começado de melhor forma, conjugando diversos ingredientes: um sol bem quentinho, pessoas animadas com vontade de obter o maior número de conhecimentos possível, mas acima de tudo, com vontade de partilhar e enriquecer com "estórias" o Roteiro "Edifícios com Histórias".
O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho, pelo segundo ano consecutivo, realizou um Roteiro pelas ruas da Cidade de Espinho, sempre com o intuito de divulgar o património material - edifícios e documentos- , mas neste caso em especial, o património imaterial - histórias, personalidades e vivências.
Este passeio cultural foi o 1º de dois domingos dedicados aos "Edifícios com História", realizando-se o segundo e último passeio, no próximo Domingo, dia 25 de Julho.
O Roteiro caracterizou-se, acima de tudo, pela troca de conhecimentos dos 22 participantes, como se fosse uma espécie de tertúlia ao ar livre.

Roteiro "Edifícios com História"


Passeio a Pé -18 de Julho


C01 – Casa Pinto Basto/ Otília Violas – Ruas 20, 23 e 25
C02 – 1ª Câmara Municipal de Espinho – Rua 19
C03 – Casa Fausto Neves – Rua 19
C04 – Casa Manuel Laranjeira – Rua 19
C05 – Piscina Solário Atlântico– Esplanada Beira - Mar
Documento 1 e 2 - Casa Otília Violas -1927 - Arquivo Municipal de Espinho

C01 - Casa Otília Violas - Ruas 23/20 e 25
Encomendado por Henrique Pinto Bastos, em 1927, este edifício actualmente é propriedade de Otília Violas. Este edifício urbano foi projectado por arquitectos e engenheiros, apresentando uma ampla zona ajardinada, delimitada por um muro de cantaria. A horizontalidade está presente, apesar da grande variedade de volumes contrastantes entre si.


C02 -1ª Câmara Municipal - Rua 19
O Concelho de Espinho torna-se um facto real neste edifício de traços simples, mas importância máxima. Augusto Castro Soares, toma posse da 1ª vereação neste edifício de 2 pisos, marcado pela simetria da construção, pelo uso do ferro forjado e por um piso térreo relembrando uma bela arcada de arcos de volta perfeita.



C03 - Casa Fausto Neves - Rua 19
Fausto Neves, um dos grandes nomes da música em Espinho e no País, morou neste edifício de dois pisos, onde se evidencia.a evolução e a sua adaptação ao longo do tempo.

Canções da Beira-Mar – Fausto Neves

“Viva D´Espinho”

Já deixamos a sardinha
Aos freguezinhos entregue,
Pois quando ela é assim fresquinha,
Vale mais do que galinha,
Não há manjar que lhe chegue

Viva d´Espinho,
Não tem rival,
Com pão e vinho
Põe a caminho
Qualquer mortal.

Córadas, frescas, redondas,
C´oas ancas a dar a dar
São bem a imagem das ondas
São bem a imagem do mar.

Basta o pregão afamado
Oh! Fresca d´Espinho viva
Para d´um e d´outro lado
Vir o povo entusiasmado
Com a “massa” respectiva.

Viva d´Espinho
Não tem rival,
Com pão e vinho
Põe a caminho
Qualquer mortal.


C04 - Casa Manuel Laranjeira - Rua 19
Este edifício, marcadamente simples, é um contraponto à personalidade complexa de Manuel Laranjeira, que aqui viveu e se suicidou.

Vendo a Morte

Em tudo vejo a morte! E, assim, ao ver
Que a vida já vem morta, cruelmente,
Logo ao surgir, começo a compreender
Como a vida se vive inutilmente.

Debalde (como um náufrago que sente,
Vendo a morte, mais fúria de viver)
Estendo os olhos mais avidamente,
E as mãos p´ra vida… e ponho-me a morrer.

A morte! Sempre a morte! Em tudo a vejo,
Tudo m´a lembra! e invade-me o desejo
De viver toda a vida que perdi

E não me assusta a morte! Só me assusta
Ter tido tanta fé, na vida injusta
… e não saber sequer p´ra que a vivi.

Manuel Laranjeira


Documento 3 - Piscina Solário Atlântico - 1938 - Arquivo Municipal de Espinho

C05 - Piscina Solário Atlântico - Esplanada

As infra-estruturas podem marcar uma década, uma época, sendo disso exemplo a Piscina. Este edifício modernista foi inaugurado em 1943, transformando-se no ex-líbris da cidade. Obra dos arquitectos Eduardo Martins e Manuel Passos, sofre ligeiros melhoramentos em 1995-99 pelas mãos dos arquitectos Isabel Aires e José Cid.



O Serviço Educativo agradece a todos os participantes. Fica registado um agradecimento especial à Drª. Maria do Céu, que se disponibilizou para colaborar neste iniciativa com a leitura de alguns poemas.



Não basta olhar é preciso ver!




Até para a semana!

sábado, 10 de julho de 2010

Roteiro "Edificios com História" - Conferência e Passeios a Pé

O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho realizará no mês de Julho o Roteiro “Edifícios com História”, composto por uma conferência, no dia 15 de Julho (Quinta-feira) e por dois Passeios a Pé – 18 e 25 de Julho (Domingos).
Esta actividade (gratuita), recordará alguns edifícios que fizeram e fazem de Espinho um local desenvolvido e pleno de pensadores visionários.
A importância da 1ª Casa de Saúde, ou até mesmo do Edifício S. Pedro, recordando a história do Nosso Café e não esquecendo o local da 1º Câmara Municipal de Espinho, são exemplo dos edifícios abordados nestes simpáticos passeios pela nossa cidade de Espinho.

A actividade exige inscrição prévia. Gratuita.


Roteiro "Edifícios com História" - Conferência e Passeios a Pé

15 de Julho

- Conferência de AberturaApresentação do Roteiro. Enquadramento e mostra documental relativa aos edifícios seleccionados.
Horário: 18h
Local: Fórum de Arte e Cultura de Espinho
18 e 25 de Julho de 2010

- Passeios a Pé – Roteiro “Edifícios com História”
Local de Encontro: Praça Dr. José Salvador
Horário: 10h00min
- Actividade:Passeio a pé pelas ruas da cidade apontando traços específicos de diferentes correntes arquitectónicas que se entrelaçam, se harmonizam (ou não) e que se inscrevem na paisagem urbana, aliando a História à Arte, não esquecendo as “estórias” que cada edifício também conta (já foi uma escola, uma loja, uma casa de habitação, hoje funciona um restaurante, um serviço público etc.)
- Público-Alvo: Público em geral.


Contactos:
Telefone: 227 326 258
E-mail: Beatriz.fernandes@cm-espinho.pt
Alexandra.jesus84@gmail.com
Horário: 9h às 17h (2ª a 6ª feira)


O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Oficina de Azulejos - Associação de Socorros Mútuos S. Francisco de Assis de Anta


O Serviço Educativo do Arquivo Municipal, a pedido da Associação de Socorros Mútuos S. Francisco de Assis de Anta, na pessoa do Dr. José Tiago Couto , realizou no dia 24 de Junho uma Oficina de Azulejos Arte Nova com os utentes desta instituição.

Este simpático convite, aceite de imediato, favorece a descentralização da informação documental do Arquivo Municipal, promovendo a troca de ideias e conhecimentos. A actividade em nada diferiu da anteriormente realizada ( http://ame-arquivomunicipalespinho.blogspot.com/2010/05/oficina-do-azulejo-para-adultos.html ), salientando-se a vontade de fazer coisas novas por parte destes séniores repletos de histórias.



A tarde já por si animada, contou com saberes/dizeres populares, brincadeiras e risadas. "Ainda vou entrar para a Universidade de Belas Artes" - dizia alguém por entre risos e gargalhadas. As brincadeiras sucederam-se! Nunca é tarde para aprender! O importante é nunca desistir e deixar de lado os pensamentos derrotistas. A idade é um número, a vontade é a vida!



Obrigado pela simpatia!

Ficam aqui alguns videos desta tarde animada!


video


video


Porque o Arquivo é feito de Memórias... fica aqui registada a memória de uma trabalhadora da Fábrica de Conservas Brandão Gomes...

Nome: Maria Irene Silva

Data de Nascimento: 11 de Março de 1927 (83 anos)

Em que ano trabalhou: Sensivelmente aos 12 anos por um períodos de 2 anos (1939)

O que fazia: Enlatava Sardinhas, lavava e fazia limpeza na generalidade

Houve Alguém da família que trabalhou lá? Sim, a mãe. Maria Rosa de Jesus, que mais tarde trabalhou na casa do Dr. Miranda Valente

Qual era o salário: Pouco. Cerca de 2,5 $ por semana

Quantas horas trabalhava por dia: 8 horas. Das 8h ás 12h e da 13h ás 16h

Se têm alguma história? Lembra-se que tinha de trabalhar, mas que não era muito duro. Diz que a estatua da Varina na Brandão Gomes era a Avó da sua filha. Maria Albertina.