Pesquisar neste blogue

terça-feira, 21 de outubro de 2008

5 de Outubro de 1910 - A nível Nacional e a nível Local

- Nível Nacional

Antecedentes

• 1876 - Criação do Partido Republicano
- Objectivo do Partido: mudança de regime
• 1890 - Ultimato Britânico
• 31 de Janeiro de 1891 – Revolta Republicana no Porto
• 21 de Janeiro de 1908 – Revolta do Elevador em Lisboa

- Outros motivos para a decadência da Monarquia em Portugal:
* Escândalos financeiros;
* Corrupção governativa;
* Aumento de greves, mesmo sendo proibidas;
* Ditadura de João Franco;
* Assassinato do Rei D. Carlos e do Príncipe Real D. Luís Filipe
O rei, que se encontrava em Vila Viçosa, regressa a Lisboa a 1 de Fevereiro de 1908, dia da sua morte. A Família Real, em carruagem aberta dirigiu-se para o Palácio das Necessidades, mas é no Terreiro do Paço que se ouvem disparos contra o Rei. No meio dos disparos que vinham do meio da multidão, o Rei e o Príncipe Real D. Luís Filipe morrem. Os atiradores Alfredo Costa e Manuel Buiça foram mortos no local pela guarda real.
A morte do Rei e do Príncipe herdeiro, leva ao trono com apenas 18 anos, o filho mais novo, D. Manuel. D. Manuel II viria a ser o último Rei de Portugal.














Preparativos para o 5 de Outubro de 1910

4 de Outubro de 1910
00:45h – Revolta nos quartéis da Infantaria 16, Campo de Ourique; Artilharia 1, Campolide e Marinha, Alcântara.
05:00h – Acampamento na Rotunda
07:00h – O republicano Cândido Reis é encontrado morto
08:00h – Oficiais do Exército abandonam Rotunda
10:00h – 50 manifestantes alvejados a tiro nos Restauradores
12:30 às 16:00h – Ataque à Rotunda por Paiva Couceiro
14:00h – Navios bombardeiam o Palácio das Necessidades
16:00h – A Marinha bombardeia o Terreiro do Paço. D. Manuel II chega a Mafra
21:00h – O Navio D. Carlos é capturado pelos republicanos



5 de Outubro de 1910

Implantação da República
06:00h – Combates de artilharia na Avenida da Liberdade
08:00h – A República é proclamada na Câmara Municipal de Lisboa, por José Relvas

A Família Real embarca no barco real ‘Amélia’, na Ericeira e segue até a Gibraltar, fugindo depois para Inglaterra.


- Nível Local - Espinho

Na manhã de 5 de Outubro de 1910, pelas 9 horas da manhã, sobem à varanda da Câmara Municipal de Lisboa, os ventos de mudança. A República é proclamada e a notícia espalha-se pelo país. Espinho, recebe a notícia à meia-noite de 5 de Outubro de 1910. As tropas oficiais renderam-se e a família real fugiu para Inglaterra. Portugal era dos republicanos.
Em espinho, republicanos festejam, enquanto os monárquicos não se manifestam.
A verdadeira confirmação da notícia ocorre às 7 horas do dia 6 de Outubro de 1910. O povo alia-se à festa republicana e os festejos iniciam-se.
Membros do Partido Republicano de Espinho reúnem-se na Escola António José de Almeida e mandam hastear a bandeira da República em sinal de vitória. O futuro de Portugal era, agora, longo e possuidor de esperança.
No comboio das 15 horas, chega a Espinho o Diário do Governo. O Presidente da Comissão toma conhecimento da proclamação do Governo Provisório.
Organizou-se um cortejo, até à Câmara Municipal de Espinho, onde foi lida a proclamação oficial e içada a Bandeira vermelha e verde da República.
O povo e todos os cidadãos de Espinho puderam aclamar o novo regime de forma eufórica na noite de 6 de Outubro de 1910. Ao som da Marselha e da Portuguesa, percorreram-se as ruas da Vila, vislumbrando-se casas iluminadas e ouvindo os vivas de estilo à República. Viva a República!

4 comentários:

Filipe Santiago Lopes SÁ COUTO disse...

Esta informação foi-me muito útil para o relatório que tenho de fazer.
Obrigado.

Filipe 6ºI

ame disse...

Ainda bem, espero que venhas visitar o blog mais vezes. Deixa opiniões e sugestões.
Que tenhas uma boa nota no teu relatório.

P.s. - lembro-me da tua turma...


A Técnica Superiora Estagiária,
Alexandra Jesus

Filipe Lopes disse...

O A informação foi útil. Tirei Muito Bom. Obrigado.

Filipe Santiago Lopes 6ºI Nºa10

amesp disse...

Olá Filipe,

tudo bem?

Obrigada por nos deixares uma mensagem
novamente.
Ficamos muito felizes pela
tua nota e de saber que o nosso trabalho ajudou para a realização dos trabalhos escolares.
:)
Continua a visitar-nos e a participar nas nossas actividades.


Alexandra Jesus