Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Dia Mundial da Criança


Ser criança é sorrir, chorar, brincar, pular, explorar, questionar… Ser criança é ser o futuro! Comemorar o Dia da Criança, torna-se essencial, relembrando os seus amplos direitos como seres humanos, assumindo a liberdade como um importante meio de alcançar a felicidade.
Ser criança no mundo actual é tentar compreender a velocidade dos acontecimentos, os momentos de solidão impostos pelas brincadeiras modernas, tornando imperativo a existência de momentos de interacção e ligação com memórias passadas.

Para comemorar o Dia Mundial da Criança, o Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho, realiza um Peddy-Paper “Baú dos Tesouros”, onde as crianças serão convidadas a desvendar segredos “escondidos” no Arquivo Municipal de Espinho. A descoberta de documentos e objectos escondidos no espaço do Face, culmina com a separação do que é efectivamente um documento/objecto de interesse arquivístico e a razão disso acontecer.
O que deve um arquivo guardar, preservar e desvendar (?), serão as respostas encontradas.
Assim, com o intuito de oferecer um dia de descoberta, a escolha recaiu na escola Eb1 Corredoura, sempre com o intuito de ampliar a área de acção do Serviço Educativo do Arquivo e dar a conhecer o Arquivo a todas as crianças do concelho. Descentralizar é o ponto de partida.


Preenchida a manhã, as crianças serão convidadas a realizar um pic-nic no espaço verde do FACE, reencontrando-se com o passado bem recente das famílias portuguesas. A tarde será preenchida com Jogos Tradicionais, esquecidos tantas vezes por nós por nós e que fazem parte da nossa História.



terça-feira, 18 de maio de 2010

Dia Internacional da Família


O Serviço Educativo do Arquivo e Museu Municipal de Espinho, no passado dia 16 de Maio, comemorou o Dia Internacional das Famílias.

Recordando a visita do Rei D. Manuel II à Fábrica Brandão Gomes, no dia 23 de Novembro de 1908, mas acima de tudo, relembrando a existência de uma Banda de Música, da própria fábrica, que tocou à passagem do Rei pelas instalações fabris, as famílias realizaram instrumentos reciclados. Maracas, matracas, tamborete, gri-gri e paus de chuva foram os objectos musicais nesta tarde de melodia familiar.



Para arquivar na memória esta data, todas as famílias realizaram um arquivo de dvd, seguindo as regras comuns do trabalho arquivístico. Esta actividade será finalizada aquando do envio do filme realizado no decorrer da mesma.




video

Nota 1: Infelizmente esta actividade, que tanta importância poderia ter no relacionamento e na descoberta familiar, não teve grande aderência. Em jeito de desabafo pessoal, constato que dificilmente as pessoas dispensam o seu tempo para desenvolver a ligação familiar, sendo cada vez mais importante a procura de tempo de qualidade com as crianças, apesar dos tempos apressados e efémeros que vivemos. Sem desmoralizar, em 2011, prometemos que esta data não será esquecida no Programa do Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho. As Famílias são a base de tudo!


Nota 2: O Serviço Educativo do Arquivo e Museu Municipal de Espinho, agradece a disponibilidade e a colaboração da Banda de Música da Cidade de Espinho. Agradecemos ainda a participação nesta actividade por parte dos familiares dos membros da banda, tornando a tarde divertida e repleta de momentos diferentes.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Oficina do Brinquedo (para adultos)



Pelo segundo sábado consecutivo, o Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho realizou no Fórum de Arte e Cultura de Espinho uma oficina destinada a adultos. Durante a tarde do dia 15 de Maio, os adultos transformaram-se em crianças, encarnando o papel de criadores de brinquedos.





Recordando as inúmeras indústrias do Concelho que serviram de inspiração até hoje nas actividades realizadas com crianças, mas acima de tudo, recordando a existência de uma Fábrica de Brinquedos, a tarde foi plena de invenções, engenhocas, criações e momentos de pura imaginação infantil.

Fábricas recordadas na Oficina do Brinquedo:


Fábrica de Brinquedos


Local: Rua 62 com Rua 20
Data: 1942
Arquitecto/Construtor/Técnico: Fernando de Sá e Santos Ferreira (Arquitecto)




Documentos: Arquivo Municipal de Espinho


Fábrica Fosforeira Nacional

Documentos e informações

Fábrica de Botões Reis & Cª Lda

Documentos e informações

Fábrica de Rolhas José Dias Coelho & Filhos


Fábrica de Sabão e de Papel

Documentos e informações

O produto final das diversas indústrias, misturado com o imaginário infantil...




Rosa Pascoal com o seu robô


Beatriz Fernandes e o cavalo/pónei



Alda Temudo e o seu duende João



Filipe Couto (EspinhoTv) com a sua máquina a vapor


Margarida Oliveira com os seus três brinquedos


Joaquim Jesus observando o seu comboio


Clara Casal Ribeiro Fernandes com o seu carro

Obrigado a todos os participantes!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A actividade do Dia da Mãe (2010) relembrada pela E.B.1 Espinho nº2

Mais que um relato do Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho, é importante perceber a forma como a actividade do Dia da Mãe foi vivenciada por professores e alunos, sendo os textos e imagens que se seguem, disso exemplo.
Um grande obrigada à Escola E.B.1 Espinho nº2 pela colaboração com este Serviço e pela cedência dos textos aqui apresentados.
Os textos/fotos relativos à actividade do Dia da Mãe encontram-se disponíveis no blogue da escola - http://escolaespinho2.blogspot.com/


"Este texto foi escrito por alunos.

No dia 26 de Abril, fomos ao FACE/Museu de Espinho (antiga Fábrica Brandão Gomes). Fomos a pé, atravessámos muitas ruas, quando chegámos à esplanada, estávamos muito perto do FACE.
Quando chegámos, tivemos que encontrar a porta que estaria aberta naquele dia (existem muitas portas, mas nem todas abrem), lá a descobrimos. Lá dentro tinha alguns bancos, onde aproveitámos para descansar, enquanto esperámos pela nossa vez. Entrámos e fomos enfeitar os sabonetes e pintar a caixinha onde seriam colocados. Fizemos este trabalho para oferecer à mãe.
A menina Alexandra explicou-nos que em Espinho, houve uma fábrica que fazia sabonetes e papel, e que agora já não existe. Gostámos muito de realizar este trabalho tão cheiroso.
Na sala de aula fizemos o postal com pingos de guache que caíam sobre uma folha molhada, fazendo um efeito muito engraçado. Nenhum postal ficou igual! Escolhemos um poema para oferecer à nossa Mãe e embrulhámos tudo e no dia 2 de Maio oferecemos. Desejámos a todas as Mães um Grande Beijinho perfumado de Amor.
Pedro Daniel e André
Um muito obrigado à Alexandra e à equipa do Arquivo Municipal de Espinho pela simpatia e por estas perfumadas ideias! Um bem haja!
Aqui ficam alguns desses momentos divertidos!"






"No dia 26 de Abril de 2010, os traquinas do 2.º D foram até ao Museu Municipal (FACE) para participar numa oficina de decoupage em sabonetes, que consistiu em elaborar a decoração de um sabonete com imagens fotográficas da cidade de Espinho.
Com esta actividade os alunos ficaram sensibilizados para a existência de uma fábrica de sabão em Espinho e conheceram algumas fotografias antigas da cidade e, simultaneamente, ofereceram um pequeno mimo às suas mães.
Agradecemos o empenho de todos os monitores do Arquivo Municipal que se propuseram a realizar esta actividade.
Os alunos participaram com empenho e gosto na oficina e esforçaram-se por escrever belas mensagens para as mães e para decorar o seu sabonete para ser oferecido neste dia da mãe que se comemora hoje.
Um beijo com muito carinho para todas as mães!..."

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Dia Internacional da Família


Sabias que a Fábrica Brandão Gomes tinha uma Banda? E que em 1908, quando o Rei D. Manuel II veio a Espinho, ela tocou para ele?
Vem ao Fórum de Arte e Cultura de Espinho e traz a tua família. Experimenta e cria o teu próprio instrumento. E para recordar a tarde de partilha e diversão, um arquivo para um dvd vais ter de fazer. A memória ficará.

Local: Fórum de Arte e Cultura de Espinho (antiga Fábrica Brandão Gomes)
Público-alvo – famílias
Preço – 2€
Horário: 15h

Contactos:
Morada: Museu Municipal de Espinho/ Rua 41/ Av. João de Deus/ 4500 Espinho
Telf: 227 326 258
E-mail: Arquivo.municipal@cm-espinho.pt / alexandra.jesus84@gmail.com

Oficina do Brinquedo (para adultos)


Local: Fórum de Arte e Cultura de Espinho
Data: 15 de Maio de 2010
Horário: 15h
Público-alvo: adultos

Venha dar asas à sua imaginação e recordar a sua infância através de uma oficina em que o brinquedo ganhará vida, percorrendo diversas indústrias que marcaram a História do Concelho de Espinho.
Guarde para si ou ofereça a quem gosta.

Inscrições gratuitas e limitadas (10 participantes)



Esta actividade exige inscrição prévia para os contactos:

Telefone: 227 326 258




Horário: 9h às 17h (2ª a 6ª feira)

sábado, 8 de maio de 2010

Oficina do Azulejo (para adultos)

O Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Espinho, respondendo a pedidos realizados anteriormente, realizou pela primeira vez uma oficina para adultos, abrindo o arquivo a uma comunidade interessada na História de Espinho e no conhecimento dos documentos do mesmo.
A actividade focalizou-se na Arte Nova e num dos meios mais representativos da mesma, o azulejo. A cidade de Espinho, rica em elementos Arte Nova, encontra no azulejo uma das suas maiores valias, com edifícios que demonstram a influência de Aveiro no uso deste material, que ao longo dos anos passou de revestimento puro e simples, a elemento decorativo.

Recorrendo aos projectos do Arquivo Municipal, demonstrou-se a importância da conservação da Memória do Concelho (os documentos), mas também da azulejaria de edifcíos diversos. Esta Arte Nova, um pouco mais tardia em Espinho, viu na década de 1910, o ponto alto no uso dos azulejos decorativos. A História de Espinho, desenvolveu-se em torno do mar, passando de vila de pescadores a um terra de ir a banhos, influência da burguesia europeia. Com a afluência cada vez maior de comunidades estrangeiras, principalmente espanhóis, mas também de pessoas de terras vizinhos, como Porto, Anadia, Oliveira de Azeméis e Feira, as construções para ocupação sazonal desenvolveram-se e com elas as principais artérias de Espinho, onde se encontram as melhores representações da Arte nova - Rua 19, Rua 18 e Rua 8.

A Arte Nova, do ínicio do século XX, alia-se ao desenvolvimento da Vila de Espinho e à crescente construção.

O Azulejo Arte Nova como elemento decorativo e o conhecimento dos desenhos/plantas do Arquivo marcaram presença numa tarde de descontracção.

A oficina do azulejo, fugindo às regras do azulejo comum, esqueceu o uso do forno e deu lugar à aliança entre o passado e o contemporâneo, entre o desenho Arte Nova e os materiais de carácter mais prático. Assim, entre desenhos tipicamente Arte Nova e interpretações/re-interpretações dos azulejos deste estilo, os artistas realizaram o seu azulejo decorativo.
Vila S. José



Arquivo Municipal de Espinho



Azulejo da Vila S. José ou Casa dos Girassóis - 1913 - Rua 30






Azulejos da casa da esquina da Rua 18 com a rua 21


Padaria Aipal



Arquivo Municipal de Espinho





Azulejos Padaria Aipal - Rua 19 - 1915



Ourivesaria Nª Sª d´Ajuda







Azulejos da Ourivesaria NªSª d´Ajuda - 1913 - Rua 18



Os azulejos e os respectivos artistas... uns Arte Nova, outros nem tanto, mas todos inspirados no estilo...


Artista: Rosa Pascoal

Artista: Clara Casal Ribeiro Fernandes

Artista: Beatriz Fernandes



Artista: Mário Silva

Artista: Tânia Reis

Artista: Maria Reis

Artista: Joaquim Jesus

Artista: Antero Costa